Integração cooperativista no exterior

Publicado em: 18/11/2019

Por Ivan Ramos diretor executivo da Fecoagro

O sistema cooperativo por si só demonstra suas diferenças de comportamento em relação às demais organizações comerciais, industriais, de prestação de serviços e até política e comunitária. Quem participa do cooperativismo enxerga os problemas de outra forma e tenta resolvê-los de forma coletiva distribuindo ônus e bônus na atividade em que se propõe a defender. A atuação das cooperativas deve ser sempre de forma transparente, gestão democrática, decisão solidária e tratamento igualitário a todos os associados membros.

O bonito do cooperativismo é que se busca o social através do econômico na distribuição dos resultados de forma proporcional à movimentação econômica de cada um mesmo considerando o tamanho de propriedades ou do associado. Não importando qual é o seu volume de negócios e que na hora das decisões das ações estratégicas das cooperativas o voto é igual para todos. Isso tudo é possível graças ao desprendimento dos seus dirigentes ou gestores que consideram os problemas locais nas tomadas de decisões sem perder de vista a evolução global.

Atualização e aperfeiçoamento dos conhecimentos dos gestores nas cooperativas são providências fundamentais para que possam acompanhar o desenvolvimento tecnológico atualizando-se com o que acontece no mundo. Faz parte do sucesso nas administrações das cooperativas o conhecimento do que está acontecendo lá fora. Para que isso possa ocorrer precisam participar mais de viagens e estudos técnicos para conhecer o que os outros vêm fazendo na mesma área.

As entidades do cooperativismo de Santa Catarina tem promovido esse tipo de evento com frequência e isso tem aprimorado o conhecimento dos seus integrantes.

A viagem na semana que passou, organizada pela Fecoagro, ao Panamá e a Costa Rica foi um exemplo concreto disso. Além do conhecimento adquirido pelos seus participantes, propiciou uma integração entre as pessoas das cooperativas,  troca de experiência e estímulo à integração e a intercooperação. Iniciativa interessante louvável que deveria ser copiada por outras cooperativas e entidades para auxiliar nas administrações das cooperativas Pense nisso.

Fonte: Fecoagro