Banco do Brasil apresenta estratégias do Plano Safra às lideranças do agro

Publicado em: 14/07/2021

O Plano Safra Banco do Brasil 2021/2022 foi apresentado, durante evento on-line, às lideranças da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (FAESC) e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (FETAESC). Além das principais alterações para acesso ao crédito, foram destacados aspectos como a estratégia negocial dos parceiros BB, a aplicação do crédito rural pela instituição financeira e outros temas de interesse do setor no Estado.

O superintendente Estadual do BB em exercício, Flávio Jean Garlet, destacou a representatividade das duas federações presentes no encontro on-line e ressaltou a importância da iniciativa para alinhar e articular algumas questões que envolvem o Plano Safra.

O presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozo, valorizou a iniciativa do Banco do Brasil em oportunizar o evento para as lideranças do setor conhecerem como funciona a aplicação do crédito rural e esclarecerem suas dúvidas. “Agradecemos a instituição financeira por essa oportunidade valiosa de trazer informações sobre a aplicação do crédito rural. Essa iniciativa ajuda a ampliar o acesso ao financiamento no setor produtivo e, com isso, promover o aumento da competitividade no campo”.

O gerente de Negócios AGRO da Superintendência do Banco do Brasil de Santa Catarina, Flavio Alberto Sebben Covolo,  destacou os resultados da liberação de crédito por meio do Plano Safra 2020/2021 no País e em Santa Catarina. Segundo os indicadores, houve crescimento na maioria das linhas de financiamento. No Estado, por exemplo, a finalidade de custeio contou com aumento de 16,3% (2.410,3); o crédito de investimento teve incremento de 19,6% (1.295,1); comercialização cresceu 13,1% (424,3). Apenas a industrialização teve queda de -3,4% (448,1) em Santa Catarina. O total de operações de crédito rural no período foi de 4.557,8, o que representou aumento de 14,6%.

Para o Plano Safra 2021/2022, os volumes de recursos liberados no Estado totalizam R$ 5,6 bilhões, 21,6% acima do desembolsado no Plano 2020/2021. Em todo o País, o Banco do Brasil destinará R$ 135 bilhões para 2021/2022, 17% a mais que o volume aplicado na safra anterior. Com mais recursos para os produtores da agricultura familiar, médios, grandes, cooperativas rurais e empresas do agronegócio, o objetivo é promover o dinamismo do crédito e firmar o compromisso do BB com a produção dos clientes.

O Plano Safra do Governo Federal disponibilizou recursos de R$ 251,2 bilhões, o que representa um aumento de 6,3% em relação ao ano passado.

Fonte: MB Comunicação Empresarial/Organizacional.