BannerSite Nobre Premium_Fecoagro Banner Outubro Rosa Resenha do Cooperativismo e Agronegócio-01

Oeste terá Projeto Rede Rural de Segurança

Publicado em: 17/06/2019

Após três meses de estudos, pesquisas e viagens buscando os exemplos de segurança rural desenvolvidos em diversas regiões do país, o 2º Batalhão de Polícia Militar e o 2º BPMA, unidade que integra o Comando de Policiamento Militar Ambiental da PMSC, através do Grupamento de Polícia Militar Ambiental de Chapecó, juntamente com o Sindicato Rural, Faesc, Cidasc, Senar e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), lançaram oficialmente o projeto Rede Rural de Segurança.

O projeto Rede Rural de Segurança foi criado com o objetivo de prevenir os crimes no meio rural, ele deve ser realizado por meio de pré-cadastrados efetivados pelo sistema do GPS Rural. Para isso, a polícia deve contar com a auxilio das cooperativas da região, que irão contribuir com as informações sobre número de produtores e propriedades que ainda não constam no sistema. A definição da primeira localidade a receber o projeto irá depender destas informações repassadas pelas cooperativas, o que deve ocorrer até o final de junho. “Assim que essa primeira localidade for atendida, é que vamos conseguir mensurar os erros e acertos do projeto em si, e identificar as mudanças que devem ser feitas, para que ai sim o projeto seja estendido a todas as regiões de Chapecó”, afirma o Comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, Tenente-Coronel Ricardo Alves da Silva.

Hoje, apenas a região Sul de Chapecó possui 100% das propriedades cadastradas no sistema do GPS Rural. Ao todo somam mais de 500 km mapeados, porém é necessário que o produtor efetive o seu cadastro o sistema, estando assim, boa parte da população fora. Com o processo de georreferenciamento a polícia tem acesso mais fácil e rápido ao produtor que necessita de atendimento, identificado previamente de como é os plantéis, como são as propriedades e quais são os problemas nestes locais.

Conforme o presidente do Sindicato Rural de Chapecó, Ricardo Lunardi, a segurança no interior tem sido um dos pontos mais reivindicados pelos produtores. O dirigente entende que o Programa Rede Rural de Segurança deve aproximar mais os policiais do interior, aumentando também a sensação de segurança.

Entre os principais crimes enfrentados pelo produtor no meio rural estão desmatamentos, poluição hídrica, abate irregular, comércio clandestino de animais, furto de gados, entre outros. Para ajudar na resolução destes problemas, os dois Batalhões da Polícia Militar, sediados em Chapecó, unem forças e buscam na parceria com entidades ligadas ao produtor rural, identificar os problemas e apontar as soluções. “O 2º Batalhão do Comando de Policiamento Militar Ambiental, que atua no Meio Oeste e Oeste Catarinense, será mais um elo da rede rural de segurança, realizando ações preventivas voltadas à proteção do Meio Ambiente, aproximando assim a instituição do produtor, por meio da educação ambiental e auxiliando nas ações preventivas e repressivas voltadas à criminalidade de forma integrada com os demais entes envolvidos na rede” afirma o Comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, Tenente-Coronel Adair Alexandre Pimentel.

Fonte: Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de SC por Flavia Mota