BannerSite Nobre Premium_Fecoagro Banner Outubro Rosa Resenha do Cooperativismo e Agronegócio-01-01-01-01

Indústria de Fertilizantes

Home > Indústria de Fertilizantes

DCIM101MEDIADJI_0529.JPG

 

O mercado de fertilizantes em SC tem crescido nas últimas décadas. Segundo dados oficiais, nosso Estado consome anualmente cerca de 900.000 toneladas de fertilizantes nas suas mais variadas culturas. Desse volume, aproximadamente, um terço 300.000 t passa pelas 11 cooperativas filiadas: COPÉRDIA, COOPERALFA, COOPERAURIVERDE, COOPER A1, COOCAM, COOLACER, COPERJA, AURORA, COOPERITAIPU, CRAVIL e COOPERVIL, cooperativas agropecuárias que são filiadas à Fecoagro.  Demorou mais de 15 anos para as cooperativas participarem diretamente no processamento de fertilizantes, a fim de reduzir a intermediação, e oferecer preços mais justos e qualidade garantida aos seus associados. Muitos projetos para construção de um misturador próprio foram desenvolvidos, porém, o volume individual de consumo de cada cooperativa, inviabilizou sua execução. Somente juntando as cooperativas atingir-se-ia uma escala que compensasse um investimento nessa direção. Houve então uma alternativa inovadora: a integração. Baseada no sistema de cooperativas de nova geração, existente nos Estados Unidos, a Fecoagro montou um projeto para investimento na área de fertilizantes, com a participação financeira das cooperativas filiadas na proporção dos seus interesses e disponibilidade para investimento. Optou-se por uma planta industrial que suportasse pelo menos 50% da demanda das cooperativas. O critério, definido por elas, deveu-se a intenção de não ficar no mercado apenas com uma marca, mesmo que do Sistema, pois haveria a necessidade e outras opções para os agricultores que preferem marca, e da mesma forma, não criar intenções de monopólio no mercado tradicional.

A participação das cooperativas no empreendimento foi estabelecida na proporção da demanda de fertilizantes, segundo informações das próprias cooperativas. Os valores do investimento foram rateados entre as cooperativas participantes, utilizando a base de cálculo à quota de consumo de cada uma. Nenhuma cooperativa colocou dinheiro na frente. Os valores foram financiados e rateados proporcionalmente a quota de cada cooperativa, e essa integraliza em capital na Fecoagro o valor que lhe compete, com os resultados das operações obedecendo ao cronograma de pagamento dos financiamentos. Em síntese, quando passar os prazos da vigência do financiamento, as cooperativas terão todo o valor aplicado no capital à disposição, ou o valor equivalente na participação no patrimônio da fábrica. Já foi ampliada a capacidade de produção e de estocagem e matéria prima por diversas vezes.

A fábrica das cooperativas administrada pela Fecoagro tem capacidade atual de processar 350.000 toneladas de fertilizantes por ano, ou seja, aproximadamente 3.000 toneladas por dia. Possui área para armazenagem de matéria prima com capacidade para estocar 60.000 toneladas de graneis. Em relação às plantas de produção/envase, conta com uma unidade com quatro bicas ensacadoras especialmente construída para ensaque de nitrogenados, outra unidade com mais quatro bicas ensacadoras para formulados nitrogenados e, uma terceira unidade com mais seis bicas ensacadoras para fórmulas secas ou os fosfatadas. Ainda tem na unidade Granuladora mais três bicas ensacadoras exclusivas para o fertilizante com NPK no grão.